segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Um passado não muito distante

Não se ouvia os pássaros.
Flores sem encanto.
Sem o cheiro do verde e apenas a bagagem da dor.
Sol sem brilho...luar apagado.
Amanhecer frio.
Cinzas no cinzeiro.
Um espelho sem imagem.
Não se refletia nada,apenas se ouvia a voz calada
e o choro chorado.
Grito surdo,alma congelada.
A vida insistindo em ser vivida.
O amor desiludido,a esperança disperdiçada.
Ausência dolorosa...
Que corrói,que suplica.
falência instantânea.
Força adormecida.
Dias intermináveis e noites prolongadas.
Vasta escuridão vazia...
Mas meu sono foi velado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário