segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sombra


Minha sombra não me deixa.
Não me larga,não me esquece.
Minha sombra me persegue.
Não sai de trás de mim.
Um dia disse pra ela:
Em vez de ficar me seguindo,vai procurar um caminho.
E vem me buscar...pra me contar,como é bom voar.
Leve um pouco de mim e traga o sorriso do mundo.
Para eu nunca mais chorar e de ti não mais me separar.

Um passado não muito distante

Não se ouvia os pássaros.
Flores sem encanto.
Sem o cheiro do verde e apenas a bagagem da dor.
Sol sem brilho...luar apagado.
Amanhecer frio.
Cinzas no cinzeiro.
Um espelho sem imagem.
Não se refletia nada,apenas se ouvia a voz calada
e o choro chorado.
Grito surdo,alma congelada.
A vida insistindo em ser vivida.
O amor desiludido,a esperança disperdiçada.
Ausência dolorosa...
Que corrói,que suplica.
falência instantânea.
Força adormecida.
Dias intermináveis e noites prolongadas.
Vasta escuridão vazia...
Mas meu sono foi velado.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Minhas coisas...coisas minhas....


Eu paro para olhar o vôo das gaivotas.
Eu fico admirando a formação do "V" no céu.Elas somem entre os prédios.
Eu percebo cada olhar...que reflete a alma calada.
Eu procuro a borboleta azul,entre as matas do meu caminho.
Respiro o verde e alimento meus pulmões.
Recebo o sol de plexo aberto,aqueço meus pensamentos e logo eles florescem em cores.
Eu sou o sol...sou eu que brilho.
Reparo as folhas secas no chão,que mudam de lugar raspando o solo.
Sinto a brisa suave...e de olhos fechados saio de mim.
O vento que sopra balança as árvores.Seus galhos se transformam em braços que se movimentam e consigo ver seu sorriso.
Nas suas raízes,percorre o sangue que torna a vida possível.
Elas ascenam um adeus tímido e eu pisco meus olhos.
Minhas flores são vermelhas,laranja e brancas.
São delas meu primeiro "Bom dia".
Elas me respondem com sua beleza e vivacidade.
São tão lindas...são tão calmas.
Posso sentir seu respirar com a pureza do amanhecer.
E agora é você que toma conta dos meus pensamentos.

domingo, 4 de outubro de 2009

Medos..escolhas

A vida realmente é feita de escolhas,mas os acontecimentos do passado nem sempre são fáceis de se apagar. Queremos que sumam..Como um raio que cai no meio das motanhas e você pensa que não deixou vestígios.Quando eu resolvo passear por caminhos novos,posso perceber a destruição que esse raio causou no lindo campo florido.Esse acontecimento não deixa de ter sua beleza...mas assusta com seu barulho ensurrecedor.Dispara o coração de quem o escuta...faltam as palavras e grito bem baixinho por socorro.Essa luz me cega,esse barulho me cala,a destruição me entristece.